Por quê meu ROI do Facebook não bate o do Google Ads?

Por quê meu ROI do Facebook não bate o do Google Ads?


Se você possui um e-commerce e trabalha com mídia paga já deve estar acostumado a acompanhar o ROI do Facebook Ads e Google Ads. E, geralmente sentir uma diferença entre eles. Mas não se preocupe, pois isso é totalmente normal. 


Para você que é novo nesse cenário ou está começando agora: o ROI é o retorno do investimento. Por meio desse cálculo conseguimos ter uma noção de quanto tivemos de retorno em receita de cada mídia.


Normalmente, tiramos esse ROI de ferramentas de análise, como por exemplo o Google Analytics. Grande parte dessas ferramentas trabalha no formato last click, ou seja, ela irá atribuir o valor da conversão para a última mídia em que o usuário clicou antes de finalizar a compra. 


O Google Ads e o Facebook Ads são as principais ferramentas de gerenciamento de mídia paga no digital. É por meio delas que conseguimos realizar a criação de diferentes formatos de anúncio e segmentar para o públicos de interesse.


Porém o segredo não está apenas em criar os anúncios, mas também em saber analisar os resultados e tomar decisões a partir deles. E é aí que entra o nosso famoso ROI. É ele que nos ajuda a entender os resultados que essas mídias estão trazendo. Mas antes mesmo de falarmos de métricas e resultados. É extremamente importante entender como cada uma dessas mídias funcionam e como é o comportamento dos usuários dentro delas. 


Funcionalidades do Google Ads


 O Google Ads é ótimo para atender uma demanda já existente. Ou seja, o usuário está pesquisando por um assunto que possui interesse. Por conta disso, geralmente o ROI no Google possui um valor mais elevado, pois estamos capturando um interesse já existente onde a probabilidade de conversão é maior. 


E o Facebook Ads?


Já no Facebook o comportamento é totalmente diferente. Ainda não existe essa demanda, porém é um ótimo lugar para dar o primeiro passo. Com o Facebook Ads, nós iremos impactar o usuário em um momento que ele não está buscando por isso. Ele está em um horário de lazer navegando pelas redes sociais, então ainda não existe essa disposição de realizar uma compra ou buscar por mais informações sobre determinado produto/serviço ou marca.


Por esse motivo o ROI do Facebook acaba sendo menor, pois como comentado, as ferramentas de análise consideram a conversão como last click. Ou seja, ele irá atribuir a conversão para a última mídia em que o usuário clicou antes de finalizar a compra. 


Entendendo esses comportamentos, podemos concluir que a probabilidade de o usuário clicar em um anúncio do Facebook e já finalizar a compra é menor que no Google. Por isso, existe essa diferença de ROI. Mas isso significa que o Google é melhor? Não! Ambas as mídias são super importantes e se complementam, o segredo está nas estratégias que você utiliza e a forma que você analisa esses resultados. 


Pensando nisso, separamos três dicas para você pensar quando criar o planejamento de mídia e na hora de realizar a análise. 


Utilize o Facebook ao seu favor


O Facebook é excelente em gerar demanda. Então não foque apenas nas campanhas de conversão, pense em toda a jornada de compra dos seus clientes. Crie campanhas de reconhecimento de marca e tráfego para criar um relacionamento com os usuários. Se entendemos que o forte do Facebook não é a conversão last click, então vamos adaptar as estratégias para criar awareness da marca e gerar um tráfego qualificado. 


Funil de Vendas 


Não chegue no seu cliente potencial já com anúncio de conversão antes mesmo de ele te conhecer. Mostre quem você é, os benefícios do seu produto, construa um relacionamento de confiança. Crie estratégias específicas para cada etapa do funil, entregando o conteúdo certo, para a pessoa certa na hora certa. Dessa forma quando ele for impactado pela campanha de conversão, ele estará mais propenso à realizar uma compra. 


Olhe para outras métricas 


Não foque apenas no ROI. Ele normalmente apenas atribui a conversão de last click, entenda a jornada do seu cliente. Uma métrica super importante é o aumento de buscas pela marca. Quanto mais você aparece e cria esse relacionamento com os usuário, mais você será procurado. Essa é uma excelente forma de avaliar se suas estratégias estão funcionando. 


Um ponto importante é não olhar apenas o resultado em Facebook. Como estão as outras mídias? Com estratégias bem feitas o impacto nas outras mídias será visível, como por exemplo no direto e no próprio Google. 


Para garantir que seu negócio esteja saudável e a mídia trazendo retorno, acompanhe a porcentagem investida em mídia sobre o faturamento total da loja. É uma ótima forma de entender os efeitos da mídia.


De acordo com o Meio e Mensagem, as empresas já consolidadas no mercado devem investir de 6 a 12% do faturamento em marketing digital. Como há uma grande diferença entre o mínimo e o máximo, o valor definitivo deve ser pensado conforme o tamanho da empresa e as necessidades. Avalie o que faz sentido para sua empresa e acompanhe esse indicador. 


E aí, essas dicas te ajudaram a entender as diferenças entre as duas ferramentas? Não foque apenas no ROI, o Facebook é uma ótima mídia. Só é necessário entender quais as melhores estratégias para o seu negócio e, principalmente, aprender a analisar os resultados de forma correta.


Ficou com alguma dúvida ou quer entender mais sobre? Conheça mais sobre nosso serviço de mídia paga ou entre em contato para ajudarmos no seu negócio! 





Achou isso interessante? Compartilhe

MARIA EDUARDA DA SILVA
Por MARIA EDUARDA DA SILVA
Media Analyst

Publicitária, graduada na Furb e apaixonada por gatos. Focada em marketing digital, buscando sempre um maior aperfeiçoamento na área. Atua na gestão de mídia para clientes de diferentes segmentos.

COMENTÁRIOS

CERTIFICAÇÕES

E PRÊMIOS

CONECTE-SE

Vamos conversar SOBRE O SEU NEGÓCIO?

Quer ficar antenado no mundo do ecommerce?

Faça parte da nossa base de conhecimento.