Como se planejar para entrar em marketplaces

Como se planejar para entrar em marketplaces

Os Marketplaces como um shopping online, onde os consumidores podem encontrar diversos produtos e marcas em um só lugar. Eles são muito utilizados dentro do planejamento de estratégia para ecommerce. Muitos lojistas se perguntam se vale a pena estar em marketplaces e como planejar sua entrada. Reunimos algumas informações sobre essa ferramenta para você analisa-la e considerá-la para o seu negócio.


Segundo uma pesquisa do Internet Retailer, nos EUA, os marketplaces já representam 45% das vendas. Outra pesquisa da Forrester, aponta que 80% dos clientes dizem que marketplaces tem introduzido a eles novas marcas e 85% dos clientes concordam que marketplaces os ajudaram a localizar itens que, de outras formas, seria mais difícil.



Assim como qualquer outro canal, os marketplaces também tem suas desvantagens:



  • Em alguns casos, o comissionamento pode afetar muito a margem;

  • Dependência de parceiros;

  • Dependência do marketplace;


Entretanto, é muito vantajoso para o varejista estar nos marketplaces, pois os usuários estão buscando cada vez mais ofertas e variedades. Dentre as principais vantagens estão:



  • A visibilidade que o lojista recebe ao entrar nesses sites de alta visitação,

  • A segurança em ofertas com a bandeira do grande varejista

  • Esses sites reúnem diferentes ofertas complementares, o que garante uma venda mais rápida de produto.


Oportunidades de marketplaces no Brasil


As oportunidades de marketplaces que o Brasil oferece são os grandes e conhecidos varejistas, também os especializados (pure players), os compradores e agrupadores, e os grupos fechados de compra.


 


Se tratando de custos, os marketplaces normalmente trabalham com um comissionamento de 9 a 30% sobre as vendas faturadas, incluindo o valor do frete. O repasse geralmente é feito com antecipação (2x por mês), e desse valor já são descontados o custos com marketing, pagamento, antifraude, SAC, etc.


Como funciona o fluxo



Mas como se organizar para entrar?



  • Confirme se todos os campos obrigatórios do seu produto estão preenchidos (gênero, tamanho, origem) e valide as imagens (medidas e fundo).

  • Lembre-se que os marketplaces aceitam apenas pronta entrega. Defina como irá integrar o seu frete, diretamente via Correios, via gateway (Intelipost), ou via planilha, e monitore seu preços e prazos continuamente.

  • Garanta o fluxo de volta do pedido; Automatize a chave Nf e o rastreio de entrega; Garanta prioridade ou expedição o mais breve possível; Acompanhe o SAC e interações com o marketplace.


E agora? Como potencializar as vendas?


Os marketplaces utilizam especialmente indicadores operacionais para medir a eficiência logística, portanto quanto melhores forem esses indicadores, melhores serão os resultados. Fora isso, é importante o relacionamento com assessoria comercial para potencializar as vendas e participar das promoções.


Se for migrar para o buybox - espaço de maior destaque dentro do anúncio de um produto nos marketplaces- lembre-se que o preço e prazo são fatores fundamentais para determinar a posição que ocupará.

Como se planejar para entrar em marketplaces
5 (100%) 1 vote

Achou isso interessante? Compartilhe

Maria Beatriz
Por Maria Beatriz

Acadêmica de Publicidade e Propaganda, fascinada por aprendizado e apaixonada por música e belas artes. Atua na área de estratégia com foco em marketplaces.

COMENTÁRIOS

CONECTE-SE

Vamos conversar SOBRE O SEU NEGÓCIO?

Quer ficar antenado no mundo do ecommerce?

Faça parte da nossa base de conhecimento.