Como os algoritmos das redes sociais funcionam

Como os algoritmos das redes sociais funcionam

Quando você faz qualquer ação nas redes sociais, seja apenas visualizar uma foto ou vídeo, os algoritmos das redes sociais interpretam sua interação. Nesse momento, eles conseguem capturar seu comportamento e aprender com ele.


No mundo em que vivemos, somos interpretados como números nas redes sociais, onde cada pequeno comportamento online nosso, vira um dado matemático importantíssimo.


Quando você pesquisa online, percorre seus feeds sociais ou recebe recomendações de músicas do Spotify, está sendo guiado por um algoritmo que entende seus hábitos de consumo, talvez mais do que você.


Um fato é que, a cada dia, você é influenciado por um algoritmo para orientar suas decisões e escolhas.


Cálculos matemáticos estão influenciando suas decisões de compra, seu voo em um aeroporto e até mesmo se seu supermercado tem seu cereal favorito em estoque, por exemplo.


Fatores-chave


Porém, não é fácil identificar tudo isso acontecendo. Os chamados algoritmos das redes sociais – ou os famosos robôs – agem perfeitamente para nos entregar o melhor conteúdo e experiência online. E embora isso possa soar um pouco estranho, os algoritmos nos ajudam, e muito.


A forma como você e a maioria das pessoas a sua volta consomem notícias e informações podem ser atribuídas diretamente aos algoritmos das redes sociais. Por isso a preocupação com as chamadas fake news, por exemplo.


Seja pesquisando no Google ou navegando pelo Facebook, as notícias e informações apresentadas vêm de uma equação matemática baseada em dois fatores:



  • Qualidade algorítmica: o padrão de qualidade do conteúdo disponível;

  • Seu histórico: as ações e reações que você atribuiu a conteúdos no passado;


Isso significa que, sem “solicitarmos”, os algoritmos das redes sociais, nos permitiram criar filtros para ver o conteúdo que queremos e remover tudo o que não queremos.


Por que entender os algoritmos das redes sociais?


A falta de compreensão de como funcionam os algoritmos das redes sociais é como dirigir no escuro sem os faróis acesos. É possível e você pode chegar ao seu destino, mas é um risco desnecessário.


Em poucas palavras, você precisa entendê-los pelos seguintes motivos:



  • Impacto: para garantir que seu conteúdo crie o maior impacto possível;

  • ROI: Para garantir que o tempo e o esforço gastos na publicação nessas plataformas tenham o maior retorno;

  • Reputação: Para se tornar uma fonte confiável de informações a longo prazo para os algoritmos e usuários;

  • Impacto social mais amplo: os comunicadores precisam ser capazes de “combater o fogo com fogo” para impedir que informações falsas se espalhem online.


Como os algoritmos das redes sociais funcionam?


Antes de continuar, você deve entender que pela política interna de cada rede social, não existe um manual de tudo que os algoritmos levam em consideração no momento da análise de dados.


O que trago aqui é baseado em uma combinação de informações divulgadas publicamente pelas redes sociais, pesquisas de terceiros, algumas suposições básicas e um pouco de bom senso e experiência própria.






Algoritmo do Facebook


Talvez o mais famoso algoritmo do mundo, o algoritmo do Facebook está em constante evolução na tentativa de trazer mais valor para seus usuários.


Para quem trabalha com redes sociais sabe que o alcance orgânico das publicações é super limitado, e tende a diminuir ainda mais.


A razão para isso, disse o Facebook, é porque simplesmente há mais conteúdo sendo criado na plataforma e as pessoas devem ver apenas o mais relevante para elas.


A intenção é priorizar o conteúdo de amigos/marcas com que você teve interações mais significativas. Para isso, o algoritmo o Facebook utiliza informações como:


Segundo palavras do próprio tio Mark: 



“Estamos fazendo uma grande mudança na forma como criamos o Facebook. Estou mudando a meta de dar às nossas equipes de produto o foco em ajudá-lo a encontrar conteúdo relevante para ajudar você a ter interações sociais mais significativas. ”



O que mais sabemos sobre o algoritmo do Facebook?



  • Uma postagem é veiculada para uma pequena porcentagem de usuários para avaliar o engajamento inicial, após isso ela atinge mais pessoas, caso o resultado for positivo;

  • O algoritmo do Facebook prioriza conteúdos que estimulem uma conversa entre amigos e familiares;

  • Ele prioriza os links compartilhados pelo Messenger e vídeos ao vivo;

  • Mensagens com comentários longos recebem uma relevância mais alta, pois o algoritmo entende que o usuário tem muito interesse no conteúdo;

  • Clickbait e pedir que as pessoas “curtam, comentem ou compartilhem” seu conteúdo é algo ruim, fazendo com que sua página seja penalizada;


4 dicas para trabalhar com o Facebook


1 – Crie conteúdo com o objetivo de impulsionar a discussão entre os usuários do Facebook;


2 – Use vídeo ao vivo para impulsionar o envolvimento sempre que possível;


3 – Seja exigente com o que você compartilha. Poste conteúdo altamente relevante para sua audiência;


4 – Fuja de conteúdos chamados de clickbait, iscas de engajamento ou conteúdo excessivamente promocional.


Algoritmo do Twitter


O algoritmo do Twitter, ou o “Algorithmic Timeline“, como o Twitter chama, foi introduzido em 2016. Antes disso, quando você entrava no Twitter, seu feed estava em ordem cronológica reversa com os últimos tweets das pessoas que você segue no topo do a página.


Agora quando você entra no Twitter é diferente. Não está mais em ordem cronológica e sua linha do tempo pode mostrar um tweet de 30 minutos atrás na parte superior de sua página, enquanto pode haver tweets mais recentes mais abaixo.


Esse é o algoritmo em funcionamento e foi projetado para fornecer a você o conteúdo mais relevante primeiro, com base no uso anterior da plataforma. Estes são os tweets que o algoritmo considera mais importantes.


A intenção do Twitter é ajudar as pessoas a descobrirem “o que está acontecendo agora”, em oposição ao Facebook ou ao LinkedIn, que é mais sobre “o que está acontecendo esta semana”.


Quando você está desenvolvendo uma estratégia no Twitter, precisa levar isso em conta.


O que mais sabemos sobre o algoritmo do Twitter?



  • A credibilidade do perfil é favorecida no algoritmo;

  • Quanto mais caracteres você utiliza, maiores são as taxas de engajamento;

  • O conteúdo nativo provavelmente terá maior relevância sobre links para outros sites;

  • Tweets de pessoas com quem você mais se envolve são exibidos primeiro;

  • Um tweet é exibido para uma pequena porcentagem de usuários para avaliar o engajamento inicial, assim como no Facebook;

  • Curtidas, respostas e retweets tendem a ter uma pontuação maior de ponderação;

  • O tempo gasto lendo os tweets de alguém ou visitando o perfil afetará o conteúdo que você vê, mesmo que você não se envolva com ele;

  • Quanto mais você se envolve com as pessoas e mais elas se envolvem, o algoritmo mostra mais tweets em sua linha do tempo;


6 dicas para trabalhar com o Twitter


1 – Timing: Tweet quando seus seguidores estão online e garanta que seus tweets obtenham maior visibilidade e interação;


2 – Crie tweets com base no que seus seguidores gostam. Para isso, o seu Twitter Analytics fornece uma grande quantidade de dados, não apenas sobre seus tweets, mas também sobre a demografia de seus seguidores. Use isso a seu favor;


3 – Use o limite de 280 caracteres para fornecer mais informações e contexto aos seus tweets;


4 – Garanta que seu perfil seja confiável verificando se o ele está atualizado e se você tem todas as informações relevantes (nome, bio, localização, links, foto, etc.) preenchidas;


5 – Poste com frequência, pois se você estiver twetando todos os dias e fornecendo conteúdo de alta qualidade a seus seguidores, o algoritmo o recompensará por isso;


6 – Envolva-se com seus seguidores. Quando você retuitar e @replicar outras pessoas e elas responderem, o algoritmo colocará outros tweets seus em sua linha do tempo;


Algoritmo do Linkedin


O LinkedIn talvez seja uma das redes sociais mais abertas sobre como funciona seu algoritmo.


Em março de 2017, a equipe de dados publicou uma postagem no blog intitulada “Estratégias para manter o feed do LinkedIn relevante”, que incluía um diagrama de algoritmo sobre como ele combate o spam.


Em suma, o algoritmo do Linkedin usa a intervenção humana para determinar a relevância e qualidade dos conteúdos compartilhados.


Se uma postagem começar a receber muito envolvimento, “pessoas reais no LinkedIn” a analisarão e decidirão se ela é boa o suficiente para ser vista por um público maior na plataforma.


O que mais sabemos sobre o algoritmo do Linkedin?



  • O conteúdo nativo tem maior relevância sobre links que levam para outros sites;

  • Curtidas, comentários e ações tendem a ter pesos diferentes;

  • A chave para se tornar viral é fazer com que o algoritmo mostre seu conteúdo para sua rede de 2º e 3º grau;

  • Uma postagem é veiculada para uma pequena porcentagem de usuários para avaliar o engajamento inicial;


3 dicas para trabalhar com o Linkedin


1 – Crie uma rede relevante de conexões no LinkedIn, com usuários que tenha afinidade com a sua área de trabalho;


2 – Use imagens e vídeos nativos, pois embora o LinkedIn não tenha dito especificamente que o algoritmo priorizará imagens ou vídeos nativos, podemos supor que, se ele não o fizer atualmente, isso ocorrerá algum dia;


3 – Crie um conteúdo personalizado e direcionado para a sua base de seguidores e público-alvo. Poste menos links direcionando para o seu site e invista mais no conteúdo nativo da rede social.


Algoritmo do Instagram


O Instagram anunciou o algoritmo em meados de 2016 como uma maneira de fornecer aos usuários o tipo de conteúdo mais personalizado.


Antes do algoritmo do Instagram, um post tinha uma meia-vida de 72 minutos. Agora ele pode ser visto dias depois de ser publicado, caso exista uma ligação forte entre os usuários.


O engajamento é um fator chave de classificação para o algoritmo do Instagram. Quanto mais curtidas, comentários, curtidas de comentários, post salvos e conversas por DM um post receber, mais peso é colocado nele pelo algoritmo.


O que mais sabemos sobre o algoritmo do Instagram?



  • Quando publicado pela primeira vez, uma postagem é exibida para um grupo seleto de seguidores para avaliar o engajamento;

  • Postar regularmente ajuda você a ter uma maior interação com os usuários;

  • Mensagens compartilhadas via DM serão classificadas positivamente pelo algoritmo;

  • Hashtags ainda funcionam no algoritmo. Use-as;

  • Uma base de seguidores estabelecida e engajada melhorará a credibilidade de cada postagem. Invista nisso;

  • Envolver-se ativamente com o conteúdo de outras pessoas (por meio de curtidas e comentários) ajuda a impulsionar o seu perfil;

  • Quanto mais os usuários interagem com o seu post, mais credibilidade algorítmica ele tem.


4 dicas para trabalhar com o Instagram


1 – Poste com regularidade, pois se você postar de forma irregular, o algoritmo tratará você como um simples participante e não priorizará suas postagens entre seus seguidores;


2 – Envolva-se mais com os tipos de conteúdo que você publica, pois isso ajuda a outras contas engajarem com a sua;


3 – Use hashtags com a intenção de ser encontrado na página Explorar. Se você conseguir chegar ao topo da página Explorar via uso de hashtag, poderá gerar centenas, senão milhares, de curtidas e seguidores;


4 – Crie conteúdos visualmente atrativos. Evite textos e elementos que possam poluir as fotos.


Em mudança constante


Embora nunca entendamos completamente o funcionamento interno de cada algoritmo das redes sociais, precisamos estar sempre atualizados sobre novidades e tendências.


Além disso, podemos decodificar os algoritmos das redes sociais, peça por peça, através de nossas próprias experiências e compartilhando aprendizados uns com os outros.


Não se esqueça de testar continuamente os conteúdos em cada rede social para descobrir o que funciona, o que não funciona e o motivos disso, ok?


Gostou do conteúdo? Tem algo a acrescentar? Ficou com alguma dúvida? Comente abaixo, vou ficar muito feliz em conversar com você!


Compartilhe este post!

Como os algoritmos das redes sociais funcionam
5 (100%) 3 votes

Achou isso interessante? Compartilhe

Joelson Schmitt
Por Joelson Schmitt
Estrategista de Mídia Online

Sou Publicitário e trabalho no mercado digital há mais de 4 anos, atendendo clientes de diversos segmentos. Sou especialista na criação de conteúdo para as redes sociais e blog de empresas, e também certificado pelo Google Ads, conhecendo e aplicando boas práticas em campanhas de mídia online (Google Ads e Facebook/Instagram Ads). Na Arpina é focado em mídia online.   

COMENTÁRIOS

CERTIFICAÇÕES

E PRÊMIOS

CONECTE-SE

Vamos conversar SOBRE O SEU NEGÓCIO?

Quer ficar antenado no mundo do ecommerce?

Faça parte da nossa base de conhecimento.