Como otimizar seu Feed XML e aproveitar ao máximo do Google Shopping

Como otimizar seu Feed XML e aproveitar ao máximo do Google Shopping

Um feed saudável é indispensável para se ter uma boa campanha de Google Shopping e faz parte do planejamento de estratégia para ecommerce. 


A palavra feed vem realmente do sentido do verbo “to feed” em inglês, em que sua tradução é “alimentar”. O feed XML literalmente alimenta sua campanha de Google Shopping, e outras ferramentas quando necessário, com dados regularmente atualizados de seu e-commerce. De maneira com que você não precise atualizar manualmente parâmetros como preço e disponibilidade.


Google Shopping e Feed XML, como funciona?


Para que você tenha uma campanha de Google Shopping para exibir seus produtos na vitrine do Google, que fica acima dos resultados de links da pesquisa, você precisa inserir a URL de seu feed xml no Merchant Center do Google (caso você não tenha uma conta no Merchant Center, você pode cria-la clicando aqui).


Feito isso, você pode acessar o menu Produtos, depois em Feeds e depois clicar no botão azul de +. Nele você pode cadastrar a URL de seu feed gerado por sua loja.



 Nesse link você também pode ler informações mais detalhadas do Google sobre feeds no Merchant Center.


9 Elementos chave de seu feed


Seu feed de dados traz todas as  informações sobre os produtos que você deseja vender, formatado de modo que o Google possa ler e entender. Nas campanhas de Google Shopping você não escolhe as palavras-chave de seus anúncios para aparecer na lista de produtos da pesquisa. O Google rastreia seu feed e determina se um ou mais de seus produtos será relevante para uma consulta de pesquisa específica. Nesse aspecto, o Google Shopping tem semelhanças com SEO. Você precisa estruturar os vários elementos do seu feed para que o Google possa entendê-lo e considerá-lo relevante para pesquisas.


1 - Título dos produtos



O título do produto deve ser preciso, senão o Google terá dificuldade em saber quando exibir seu anúncio de produto. O título do seu produto é sem sombra de dúvidas o elemento mais importante do seu feed. Seguem algumas dicas práticas para criar um ótimo título de produto.


Inclua as principais palavras-chave - Qual palavra-chave você deseja exibir mais? Inclua isso no título sempre que possível, mas sem repetições.


Inclua cor, marca, gênero e tamanho para diferenciar - Pesquisas mais específicas geralmente indicam maior intenção de compra do pesquisador. Então, alguém procurando por "camiseta polo azul da marca X" é mais provável converter do que alguém que apenas pesquisa algo como "camisa". Crie um título detalhado do seu produto para aparecer nas pesquisas mais detalhadas.


Número do modelo e outros parâmetros - Possíveis pesquisadores podem procurar por informações mais específicas como modelo de ano ou edição.


Lembre-se do limite de 150 caracteres do Google - Não há fórmula mágica para comprimento ideal de um título de produto, mas geralmente quanto mais detalhado, melhor. Apenas cuide do limite de 150 caracteres.


 



NÃO USE: Mais de uma vez a mesma palavra-chave, texto promocional como "50% OFF", palavras do título em caixa alta.


2 - Descrição do produto


Embora não seja tão importante quanto os títulos de seus produtos, as descrições dos seus produtos são componentes muito importantes do seu feed. O Google presta muita atenção nas descrições de produto para ajudar a determinar quais palavras-chave acionarão seus anúncios de produtos na pesquisa. Utilize descrições que mencionem suas principais palavras-chave e não fique vago nas descrições, descreva o produto em si.


Conheça 5 passos para otimizar seu cadastro de produto.


3 - Categorias do Google Shopping


O Google criou uma lista bastante completa de categorias e subcategorias em que seus produtos podem se encaixar. Esta é mais uma forma de o Google saber exatamente do que se trata o seu produto. Este é um passo importante (e obrigatório) para que seus produtos sejam exibidos para as consultas de pesquisa certas. Você não consegue definir sua própria categoria de produto, é necessário escolher na lista de Categorias do Google. Você pode fazer o download dessa lista do Google aqui. Recomendamos baixar o arquivo excel e usar funcionalidade de pesquisa para encontrar as categorias adequadas para os seus produtos.


Em alguns casos, seu produto pode não se encaixar perfeitamente em uma categoria. Nesse caso, chegue o mais perto possível.


4 - Imagem do Produto


A imagem é um dos itens mais importantes para fazer alguém clicar no seu anúncio. Certifique-se que ela seja visível no formato de miniatura, tenha fundo branco, não tenha texto ou marca d`águas e seja interessante ao consumidor!



5 - Preço


Geralmente é o preço que tem a maior influência em fazer alguém clicar no seu anúncio. Principalmente se você está vendendo exatamente o mesmo produto que outros lojistas ou varejistas estão vendendo. Nesses casos, ter um preço mais alto pode prejudicar gravemente sua exibição. Se o seu produto é único ou tem vantagens óbvias em relação à concorrência tem sempre maiores chances de aparecer, porém o preço pode realmente ajudar a atrair os cliques certos.


6 - A marca


Seja sua própria marca ou a que você está re-vendendo, você precisa indicar a marca de cada produto no seu feed. O Google exige que a marca esteja em seu feed na maioria dos casos, e muitos produtos são procurados por marca.


7 - Categorias de Vestuário


Se você vende roupas, existem alguns pontos adicionais para fornecer em seu feed. Para obter uma lista completa do que é necessário para diferentes produtos de vestuário, consulte este guia do Google. Você terá que informar em seu feed parâmetros sobre gênero, faixa etária, tamanho, cor, tamanho e país padrão do sistema de tamanhos.



8 - MPN e GTIN


Número do produto no fabricante e número de identificação do Google Trade. O MPN é frequentemente o seu SKU e o GTIN pode ser o seu código UPC ou número ISBN para livros. O Google exige dois desses três parâmetros para todos os produtos no seu feed: Marca, MPN e GTIN.


9 - Outras informações


Existem informações que são rápidas e fáceis de adicionar, mas também são necessárias. E se você deixar isso de fora em um produto específico, esse produto não será elegível para Google Shopping. Você sempre deve incluir:


Disponibilidade - entre as opções aceitas estão "em estoque", "fora de estoque", "pré-encomenda". Em inglês seriam "in stock", "out of stock" e "preorder".


Condição - as duas opções aceitas são "novo" e "usado". Em inglês seriam "new" e "used".


Por fim...


Aproveitar ao máximo o Google Shopping requer algum tempo e atenção aos detalhes, mas vale a pena o esforço. Os anúncios funcionam porque conectam compradores e vendedores de forma muito eficiente. Esta plataforma continua a ser uma das formas mais eficazes de alcançar novos compradores. Trabalhe no seu feed, crie alguns campanhas e comece a vender!


 

Como otimizar seu Feed XML e aproveitar ao máximo do Google Shopping
Vote pra esse post

Achou isso interessante? Compartilhe

Thiago
Por Thiago

Formado em Comunicação Social com ênfase em Mídias Digitas e cursando Sistemas de Informação. É responsável pela gestão e análise de mídia na Híbrido. Focado em comunicação assertiva e de resultados.

COMENTÁRIOS

CONECTE-SE

Vamos conversar SOBRE O SEU NEGÓCIO?

Quer ficar antenado no mundo do ecommerce?

Faça parte da nossa base de conhecimento.