Checklist para estruturar um ecommerce B2B de sucesso

Checklist para estruturar um ecommerce B2B de sucesso

Nós já mostramos que empresas B2B só têm a crescer ao entrar no mundo do ecommerce. Para estruturar um ecommerce B2B da melhor forma, trazemos neste post um checklist com pontos importantes para adaptar seu modelo de negócios e tirar vantagem do comércio eletrônico, independentemente do segmento da sua empresa. Antes, porém, reflita sobre essas quatro coisas que você deve ter em mente antes de construir o roadmap do seu ecommerce B2B:


1. Definir que papel vai exercer a plataforma web no processo comercial. Alguns ecommerces B2B, por exemplo, escolhem mostrar um catálogo com informações detalhadas de produtos, o que gera leads de venda mas não permite a realização de compras online. Outros só permitem a realização de cotações ou liberam a compra online apenas para empresas cadastradas previamente.




2. Ter uma estratégia de preço online. Personalização é a chave para fazer suas vendas crescerem e melhorar a experiência de compra. As empresas B2B precisam personalizar suas promoções, regras de preços e catálogos para diferentes grupos de clientes.




3. Decidir como integrar o seu time de vendas. O ecommerce B2B deve impulsionar seu time de vendas, não substituí-lo. A ideia é permitir que se substituam tarefas manuais por tarefas que geram valor ao negócio. É importante ajustar suas metas, atividades e fluxos de trabalho à nova interação no modelo clientes-plataforma-vendedor.




4. Que outros aplicativos interagem com seu negócio? Além do ERP, existem outros aplicativos que fazem parte do seu negócio: gestores de estoque, de produtos, cadastros de clientes, aplicativos de fretes. Defina como essas aplicações vão interagir com o ecommerce.


 


Checklist para começar seu projeto de ecomerce B2B




  • Identificar objetivos: Como você vai medir o investimento? Aumento de vendas? Redução de gastos operacionais? ROI. Defina suas metas quantitativas.






  • Defina requisitos chave para o cliente: que informações ou funcionalidades geram valor para o cliente?






  • Defina requisitos chave para a empresa: Como o ecommerce se integra ao fluxo de negócio? A quais sistemas se integra? Que processos mudarão? Para esse ponto e o anterior, você pode organizar os requisitos da seguinte forma: “tem que ter”, “deveria ter”, “poderia ter” e “não é necessário”.






  • Faça um orçamento: Inclua implementação, licenças da plataforma, novas funcionalidades e, se for preciso, manutenção e suporte.






  • Delegue responsabilidades: Deve existir um responsável pelo projeto e pelas metas, assim como o representante de cada área deverá definir a integração de cada processo com o ecommerce B2B.






  • Defina um produto mínimo viável: O que a plataforma deve ter para poder sobreviver? Assim que os usuários começarem a enviar feedbacks, será mais fácil encontrar catalisadores de crescimento para o ecommerce B2B e para o seu negócio em geral.






  • Defina como será a categorização dos produtos: Quais produtos estarão disponíveis na plataforma? Existirão microsites por marcas?






  • Defina segmentos ou grupos de clientes: Você poderá parametrizar regras de negócio e listas de preços por grupos de clientes. Defina regras ou modelos de preço para cada um dos segmentos de clientes.






  • Defina regras de disponibilidade dos produtos: De quantos e de quais armazéns virão o estoque? Os usuários poderão realizar pedidos de produtos indisponíveis? Serão debitados do estoque os artigos que têm pedido de compra?






  • Configuração  de produtos: Como os produtos devem ser mostrados aos clientes? De quais informações dos produtos os clientes necessitam: fotos, fichas técnicas, manuais de usuário, vídeos?






  • Que opções de pagamento seu cliente terá? Considere: pagamento com débito, cartão de crédito, boleto, depósito em conta.






  • Quais regras comerciais serão transferidas para o ecommerce B2B? Você dará algum incentivo adicional aos clientes que comprem através da plataforma?






  • As regras de envio seguirão iguais? Quem vai assumir o frete?






  • Serão geradas novas oportunidades de venda para a área comercial? Como?






  • Existirá um fluxo de cotações na plataforma? O cliente poderá gerar, modificar e repassar essas cotações?






  • Veja nossa lista com oito recursos que não podem ficar de fora de um ecommerce B2B de sucesso.




Definir um modelo para um projeto de ecommerce B2B pode ser muito complexo. Se você não tem um time com experiência em ecommerce e TI, o melhor é buscar um parceiro de implementação que o ajude a fazer um processo de prospecção para definir o alcance da sua plataforma e a integração desse novo canal de vendas com seus processos e aplicações.


Se interessou por esse tema? Clique no banner abaixo!



Traduzido e adaptado de Luis Felipe Moreno, diretor ecommerce Aventi Solutions.

Checklist para estruturar um ecommerce B2B de sucesso
Vote pra esse post

Achou isso interessante? Compartilhe

Thomas Falconi
Por Thomas Falconi
Marketing

Formado em Jornalismo e estudante de Sistemas para Internet. Na Híbrido, está no marketing. Acredita que o melhor da vida é a diversidade. Para ele, pluralidade de ideias, de habilidades e de experiências são o caminho para se atingir a excelência.

COMENTÁRIOS

CONECTE-SE

Vamos conversar SOBRE O SEU NEGÓCIO?

Quer ficar antenado no mundo do ecommerce?

Faça parte da nossa base de conhecimento.